Receba todas as novidades em 2021.

    23 abril 2020

    Dicas de culinária queijos e vinhos

    🗨
    Bom dia, amigos leitores.

    Hoje trago mais uma dica de culinária, vamos ver um pouco sobre os queijos e suas, qualidade, e as combinações dos vinhos.

    Bora! Lá.


    queijos suas qualidades e combinações



         As Qualidades dos Queijos



    Altamente nutritivo, o queijo possui proteínas, vitaminas e sais minerais.E indispensável na hora do aperitivo e acompanha várias receitas. 


    Existem três tipos de classificação para os queijos: 


    • Comuns - não necessitam de clima ou processo especial para serem produzidos.
    • Fundidos - durante a fabricação, podem ou não passar pelo processo de fundição.
    • Primeira qualidade - são os queijos mais nobres e finos. Precisam de condições especiais, como o clima e também muito cuidado na sua fabricação.


    Vamos ver os tipos mais conhecidos e o vinho ideal para cada um.


    Brie - Cremoso, nobre e de origem francesa. O brie é um dos preferidos pelos grandes apreciadores de queijos.

    Vinho ideal - tinto carbenet.  
         
    Cacciocavalo - De origem italiana, possui esse nome, pois seu formato se assemelha a um casco de cavalo. Versátil, acompanha várias receitas e é muito saboroso para servir como aperitivo.

    Vinho ideal - tinto seco.

    Camebert - Cremoso e levemente amargo, o Camembert é originário da França.pode ser servido como sobremesa, acompanhando frutas, como pera, uvas ou então como aperitivo.

    Vinho ideal: branco ou tinto fino.

    CheddarDe cor alaranjada, mais consistente, é de origem inglesa.E usado em algumas receitas de fondue.

    Vinho ideal - tinto leve

    Emmental - Suíço, semiduro e muito saboroso, o Emmental é muito utilizado na preparação de fondues.

    Vinho ideal - branco demi sec., branco seco e tinto leve.

    Estepe - levemente amarelado e de formato grande.E um dos componentes do fondue.

    Vinho ideal - branco leve.

    Gorgonzola - De origem italiana, é um queijo semiduro, com sabor picante, casca fina e dura. A característica do gorgonzola são as manchas azul-esverdeadas.E ideal para servir como aperitivo, em forma de patê e em canapés.

    Vinho ideal - tinto. 

    Gouda - Queijo holandês de consistência cremosa e com pequenos buracos. Bom para aperitivos.

    Vinho ideal - tinto leve.

    Gruyere - Queijo suiço, de grandes dimensões. Pode ser fundido ou não.
    Acompanha vários pratos, mas o principal é o fundue.
    Também e ótimo para aperitivo.     

    Vinho ideal - tinto leve, branco seco ou demi sec.

    Mina frescal - De origem brasileira, é um dos mais apreciados no País.
    Tem larga utilização, mas sem dúvida, a mais famosa é sobremesa Romeu e Julieta.

    Vinho ideal - branco seco.

    Mozzarella - Muito utilizada na culinária italiana, a mozzarella está sempre presente nas pizzas, sanduíches e massas.

    Vinho ideal - tinto seco.

    Parmesão - Do tipo duro, com sabor forte e picante. É queijo de longa duração e possui cor amarelo-forte. É muito utilizado nas massas e risotos, polvilhado e também como aperitivo.

    Vinho ideal - tinto encorpado.

    Pecorino - Produzido com leite de ovelha, é consistente, com sabor forte, mas derrete na boca.

    Vinho ideal - tinto encorpado

    Port. salut - Fabricado originalmente pelos monges trapistas, na França, este queijo é cremoso e de aroma forte. Delicioso aperitivo.

    Vinho ideal - tinto encorpado.

    Prato - Muito utilizado em sanduíches, como aperitivo e em várias receitas, alguns conhecedores do assunto afirmam que esse queijo foi criado no Brasil e surgiu no início do século XX.

    Vinho ideal - branco

    Provolone - De consistência firme e sabor picante. É muito solicitado na hora do aperitivo, a milanesa.

    Vinho ideal - tinto encorpado.

    Queijo fundido - Existem vários tipos e sabores, dentre eles o Gruyére, mas todos apresentam consistência cremosa.
    Os queijos fundidos são muito utilizados em fondue, mas também acompanham bolachinhas e pães.

    Vinho ideal - tinto encorpado.

    Reno - Do tipo Gouda, em formato de bola e com casca vermelha.

    Vinho ideal - tinto leve.

    Ricota - Fresca, seca ou defumada, a ricota praticamente não tem gordura.
    É muito usada em recheio de massas, tortas, doces e patês.

    Vinho ideal - branco suave.

    Roquefort - Queijo duro ou semiduro, a base de leite de ovelha. Tem origem na região de Roquefort, no sul da França. Massa branco-cremosa, com traços verdes.

    Vinho ideal - tinto

    Tilsit - Se enquadra na categoria de primeira qualidade. É considerado um dos melhores queijos. Contém em sua massa sementes de erva-doce ou Kummel, possuindo um sabor especial. É ótimo para patês e aperitivos.

    Vinho ideal - branco jovem.                    

    Agora que já vimos as qualidades dos queijos mais conhecidos e suas combinações, vamos ver alguns vinhos e os pratos que podem, acompanha - los.

    Os Vinhos e suas Combinações




    combinações vinhos brancos e tintos




    Uma regra básica, vinhos tintos (fortes) anulam os peixes e frutos-do-mar. Vinhos brancos (doces e aromáticos), brigam com as carnes escuras. Como toda regra tem sua exceção, não deixe te tomar um grande vinho só porque a combinação não é perfeita.


    Vinhos Brancos



    Variedade     Riesling (Itálica)

    Característica      Cor clara pouco perfume no aroma, sabor seco, mas agradável. É a variedade que mais aparece nos rotulo brasileiros.

    Combinação    Frios, ovos, peixes defumados e grelhados, carnes brancas em geral.

     Variedade  Semillon

    Característica  Cor ligeiramente, amarelado pouco aromático sabor mais encorpado seco (no Brasil). Na França entra na composição do mais famoso Sauteners adocicado.

    Combinação Frutos-do-mar, queijos de massa mole (Brasil). Sobremesas exceto as de chocolate e pates a base de fígado.


    Variedade Sauvignon blanc

    Característica  cor pálida aroma mais intenso, lembrando frutas e ervas, sabor refrescante.

    Combinação, peixes grelhados, frutos-do-mar, carnes brancas e massas leves.

    Variedade  Chardonnay

    Características com uma coloração que vai do amarelo pálido ao amarelo vivo. Aroma frutado quando jovem e lembra amêndoas quando envelhecido. Sabor intenso.

    Combinação, moluscos, queijos de massa leve, tortas (nozes e amêndoas).


    Vinhos Tintos


    Variedades  Cabernet franc

    Características, cor viva brilhante, com aroma de framboesa, sabor de ervas. É a variedade mais citada nos rótulos Brasileiros.

    Combinação, queijos meia cura, camembert, brie, gouda e emmental, massas leves com molho à base de tomates carnes de boi em molho não muito pesado.

    Variedades Cabernet Sauvignon

    Características, cor densa com aromas diversos amora e violeta. Sabor intenso quando jovem, mas com muita acidez. Envelhecido torna-se fino e agradável, bom para guardar.

    Combinação carne bovina e caprina, aves nobres queijos de massa dura como parmesão de cabra e minas curado.

     Ainda existem muitos outros vinhos esses são só um pequeno exemplo.

    Bom por hoje é isso pessoal espero que tenham gostado em saber mais sobre essas combinações e aproveitem para inovar na hora de criar um prato mais elaborado e não se esqueçam  de servir um bom vinho.


    Print Friendly and PDF


    Até a próxima Dica de Culinária, e não se esqueça que você pode imprimir ou salvar as Dicas de Culinária em PDF.  




    Nenhum comentário:

    Postar um comentário

    Você leu uma postagem escrita com muito amor por mim Adriana autora do Baú da Dri. Gostou?! Deixe seu comentário, criticas e sugestões, elas são muito importantes para o blog crescer e melhorar. Curta, compartilhe, ajude o blog a crescer.
    Sua mensagem será respondida o mais breve possível .
    Muito obrigada pela visita e volte sempre.

    Atualizações do Instagram